segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Apresentação do livro "Aristides de Sousa Mendes - Memórias de um neto"

Uma Prenda de Natal – apresentação do livro “Aristides de Sousa Mendes- Memórias de um Neto”

Uma excelente prenda de Natal, para o púbico presente, mas também para a personagem do livro, o humanista e herói português Aristides de Sousa Mendes, pelo conteúdo da obra, mas também pelo local escolhido - a Casa do Passal. Estamos em crer que o autor, Dr. António Moncada Sousa Mendes, também foi presenteado pelo facto de voltar à casa dos seus avós, Aristides e Angelina, em Cabanas de Viriato, no passado dia 23 de dezembro.
Este evento, promovido pela Fundação Aristides de Sousa Mendes, através do Dr. Luís Fidalgo, membro da referida Fundação, teve a colaboração das Professoras Dores Fernandes e Josefa Reis, da Equipa UNESCO do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, que decoraram o espaço – a sala de entrada da casa – com a simplicidade e simbolismo que se impunham, pois as paredes e a imponente escadaria contam, por si, a história, dando, ainda, apoio na necessária logística.
Após a sua apresentação, pelo Dr. Fidalgo, António Moncada Sousa Mendes, num estilo afável e simples, referiu, na sua preleção, que a ideia de escrever o livro, o qual constitui um repositório de memórias da vida e carreira do seu avô, surgiu através do desafio da Editora Desassossego e que a sua apresentação, neste espaço, lhe parece um sonho de Natal, assim como é também seu sonho ver a reconstrução da Casa e a criação do Museu da Consciência num futuro próximo. Informou, ainda, a plateia que o Livro de Vistos, com assinatura do cônsul Aristides de Sousa Mendes, foi reconhecido recentemente, pela UNESCO, como memória da humanidade. Deixou o desejo de que gostem de ler o livro, que é a memória da sua vida como neto de Aristides de Sousa Mendes.
O Senhor Presidente da Câmara de Carregal do Sal, Rogério Abrantes, convidado a usar da palavra, fez um breve ponto de situação sobre o projeto de reconstrução do interior da casa, revelando estar prevista a conclusão dessa fase para o final do ano de 2019.
A sala estava cheia de interessados e admiradores da Causa, que aproveitaram para adquirir o livro e o autógrafo do autor, que não se poupou a esforços para personalizar a sua mensagem.
Equipa UNESCO, Dores Fernandes e Josefa Reis 

   

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Entrega de Diplomas de Participação no Concurso “Contar o Holocausto”

Promovido pela DGE e pela Memoshoá (Associação Memória e Ensino do Holocausto) no ano letivo 2016/17, este concurso constituiu um momento privilegiado para educar para a paz, contra o preconceito, valorizando a diversidade que caracteriza a humanidade, objetivos que vão ao encontro do Projeto Educativo do nosso Agrupamento e do Projeto UNESCO.
Nesse sentido, foi feita a sensibilização de diferentes turmas para participarem na referida iniciativa, sendo que alguns alunos aceitaram o desafio, organizando-se em grupo e explorando em várias áreas disciplinares a temática. Através da sua participação encontrámos materiais diversificados, desde trabalho multimédia, nomeadamente um pequeno filme, livro ilustrado, calendário dos “Justos entre as nações”, trabalho gráfico, tal como um cartaz e textos alusivos à temática.

O grupo de participantes, no total de 16 alunos de vários níveis de escolaridade, orientado pelas docentes Dores do Carmo, Josefa Reis e Sónia Mesquita, está de parabéns pelo empenho e criatividade com que tratou o tema. Desta forma, no dia 24 de novembro, pelas 12horas, no auditório da Escola Secundária de Carregal do Sal, o Diretor do Agrupamento, Dr. Hermínio da Cunha Marques, procedeu à entrega dos diplomas de participação no concurso “Contar o Holocausto”, numa cerimónia solene na presença da coordenadora da Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, Eunice Santos, das professoras e alunos intervenientes e de alguns Encarregados de Educação, que se juntaram ao evento.

O espírito de regozijo reinou, contagiando os presentes com o orgulho do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal estar envolvido em atividades que nos levam à consciencialização/formação dos valores humanitários e da dignidade humana, perpetuados pelo nosso Humanista Aristides de Sousa Mendes. Ficou, ainda, o repto para a participação noutros desafios similares, porque é fundamental conhecer a realidade histórica e este acontecimento trágico em concreto, para que o mesmo não se repita.
No site da Memoshoá https://www.memoshoa.pt/concurso-contar-o-holocausto encontramos o seguinte texto:
“Balanço e agradecimentos do Concurso "Contar o Holocausto
No âmbito das numerosas atividades educativas que a Memoshoá tem levado a cabo desde a sua fundação há perto de uma década, destaca-se o concurso “Contar o Holocausto” em colaboração com a Direção Geral da Educação (DGE) no ano letivo 2016-2017. Ultrapassando todas as nossas espectativas, participaram no concurso 150 Escolas do Ensino Básico e Secundário de todo o país, continente e ilhas, incluindo uma de Moçambique e outra de França, num total de 743 alunos e 253 professores envolvidos de áreas tão diversas como História (o maior número), Português, Artes, Filosofia, Geografia, Psicologia, Área de Integração, Moral, entre outras.
O número de trabalhos enviados a concurso atingiu os 293, nos mais variados formatos e suportes: banda desenhada, quadros, esculturas, diários, poemas, web site, videojogos, vídeos, peças de teatro, textos de ficção, ensaios …. Composto por Eduardo Marçal Grilo, ex-ministro da Educação, por Isolina Frade em representação da DGE, pela jornalista do Expresso Luciana Leiderfarb,  por Luísa Godinho em representação da Memoshoá e por Maria Manuel Castro, estudante da Faculdade de Letras de Lisboa. O Júri decidiu premiar 4 trabalhos já sinalizados no site da Memoshoá:
1º Prémio contempla a BD Emuná (Fé) da Escola Secundária da Amadora
1ª menção honrosa e  Prémio Especial do Juri, atribuído ao quadro Train numéro 813 da Escola Secundária António Arroio
2ª Menção Honrosa atribuída ao Web site “Holocausto” da Escola EB 2/3 5 José Relvas de Alpiarça
3ª Menção Honrosa atribuída ao poema Vi o teu rosto, Escola Secundária de Oliveira do Bairro
A principal conclusão que podemos tirar deste concurso é o grande interesse revelado por alunos e professores relativamente ao tema proposto. O próprio prémio anunciado - uma viagem ao campo de Auschwitz/Birkenau e não um tablet, um Iphone ou algo do género – reforça essa conclusão. Para a Memoshoá, o entusiasmo demonstrado é fonte de reflexão e simultaneamente de estímulo porque significa que o período histórico abordado, a Segunda Grande Guerra, o nazismo e o Holocausto, não é apenas a pior tragédia que ocorreu no século XX, mas algo que pode ser fonte de ensinamentos para o presente e um alerta para o futuro.”



 A Equipa UNESCO

Dores do Carmo e Josefa Reis

novembro azul…”Um LAÇO que prende a VIDA”


     Com o objetivo de consciencializar e alertar para a prevenção do cancro da próstata, contribuindo para quebrar o preconceito, o Projeto UNESCO assinalou o “Dia da Prevenção do Cancro da Próstata”, a partir do dia 17 do corrente, através de uma exposição de imagens alusivas, em tom de azul, uma criação da docente Josefa Reis, as quais continham também a informação sobre esta doença e cuidados preventivos. Esta encontrou-se exposta no átrio da Escola, numa atividade designada “novembro AZUL…um LAÇO que prende a VIDA”.

    Em Portugal, o cancro da próstata é o tipo de cancro mais importante e frequente no homem, superior ao cancro da pele. Vários são os fatores de risco que podem contribuir para este problema de saúde: o avanço da idade, antecedentes familiares neste tipo de doença, a dieta alimentar, pelo que é aconselhável fazer uma avaliação médica regular, ou seja apostar na prevenção.
Esta iniciativa contou com a colaboração contou com a colaboração da docente de EMRC, Eunice Santos, que dinamizou a angariação de fundos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro e da docente de Biologia, Aldina Sobral, que coordenou a elaboração de flyers informativos que foram distribuídos em conjunto com marcadores de livros, na comunidade escolar.


A Equipa UNESCO
Dores do Carmo e Josefa Reis


quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Gala “Toast to Freedom” da Sousa Mendes Foundation


No dia 29 de outubro realizou-se no Museum of Jewish Heritage – A living Memorial to the Holocaust, em Nova Iorque, uma Gala, promovida pela Sousa Mendes Foundation, a fim de homenagear personalidades americanas que se distinguiram em diversas áreas, sobretudo no apoio aos refugiados, seguindo a nobreza do gesto de Aristides de Sousa Mendes, na qual o Projeto UNESCO da nossa Escola esteve representado através da arte.
O desafio proposto pela SMF à coordenadora do projeto UNESCO do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, professora Dores Fernandes, motivou a organização de todo o design gráfico, da responsabilidade da artista plástica Josefa Reis, amante da causa Aristides Sousa Mendes e colaboradora do mesmo projeto, que resultou na lembrança oferecida aos homenageados, contributo do aguarelista Júlio Rodrigues e da própria Josefa Reis, os quais executaram aguarelas da Casa do Passal em diferentes momentos, 2010 e 2017, numa analogia entre o antes e o depois da requalificação do edifício que será o futuro Museu da Consciência.
Os elementos gráficos criados visaram homenagear o ator Michel Gill (das séries "House of Cards" ou "Mr. Robot"), filho e neto de refugiados que receberam vistos passados pelo cônsul português; o congressista de Nova Iorque, Jerrold Nadler, um crítico da recente ordem executiva de Donald Trump contra pessoas de países muçulmanos; Eva Fogelman, ativista, que nasceu num campo de refugiados, autora do livro "Conscience & Courage: Rescuers of Jews During the Holocaust"; Maggie Favretti, fundadora da organização "Students for Refugees", que ajuda refugiados na sua adaptação nos EUA; Neely Bruce e Felipe Propper, em honra de Eduardo Propper de Callejón, um diplomata que emitiu vistos no consulado espanhol de Bordéus.
Este evento contou com a presença de Gérald Mendes, neto de Aristides de Sousa Mendes e de membros da Sousa Mendes Foundation: a Presidente Olivia Mattis, o Presidente do Conselho Consultivo, Robert Jacobvitz, o vice-presidente, Leah Rozenfeld Fills e a tesoureira Mariana Abrantes. Estiveram, ainda, presentes vários convidados ilustres, incluindo o Embaixador de Portugal nos Estados Unidos, Domingos Fezas Vital e esposa Isabel Fezas Vital; o Secretário-geral adjunto para assuntos jurídicos das Nações Unidas, Miguel de Serpa Soares; o Diretor da AICEP Portugal Global (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), Manuel Miranda; o Presidente da Câmara de Comércio Portugal-EUA, Rodolfo Labrador e o Diretor da TAP Air Portugal, Carlos Paneiro.
A NYPALC (New York Portuguese American Leadership Conference) contou com o apoio de vários benfeitores, tais como o Executivo da Internacional CitiSuites, Fernanda Forman, o Chef Jose Meirelles, a Sogrape Evaton, Joey Bats Sweets, a Vista Alegre EUA, a Caixa Geral de Depósitos e o Instituto Arte.
A Equipa UNESCO
Dores Fernandes e Josefa Reis
                                                                    Fotos: Josefa Reis e cortesia da Sousa Mendes Foundation


terça-feira, 31 de outubro de 2017

Dia Mundial da Prevenção do Cancro da Mama


No dia 30 de outubro comemora-se o Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama. O cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres, não considerando o cancro de pele, corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher. Mas não são só as mulheres a padecer desta doença, embora mais raro, há também cada vez mais casos de homens a sofrer desta enfermidade.
O Projeto UNESCO não quis deixar de assinalar este dia na Escola Sede, com uma exposição de cartazes sob o lema "Outubro Rosa... um laço que prende a vida", com o objetivo de sensibilizar para esta problemática e alertar para a necessidade de cuidados preventivos. Este trabalho foi realizado pelos alunos que terminaram, no ano letivo anterior, o ensino secundário do Curso de Artes Visuais, sob a orientação da professora de Desenho A, Josefa Reis.

Fica uma palavra de gratidão a estes alunos, pelo seu legado artístico e dinamismo nas atividades da escola. Deixamos o desejo de muito sucesso na sua nova etapa académica.
P'la Equipa UNESCO
Dores Fernandes